OS IRMÃOS CARA-DE-PAU

Os Irmãos Cara de Pau (no original The Blues Brothers) é um filme de comédia musical norte-americano de 1980, estrelado por John Belushi (como "Joliet" Jake Blues) e Dan Aykroyd (como Elwood Blues). Os personagens, vestidos pomposamente com ternos, chapéus e óculos escuros, já existiam antes do filme, sendo um projeto de banda de rhythm and blues (R & B), soul e blues do show televisivo Saturday Night Live. Estrelas musicais da época, como James Brown, Ray Charles e Aretha Franklin, fizeram "pontas" neste filme. É a nona maior bilheteria da história para filmes musicais e a décima maior entre os filmes de comédia. Rendeu uma sequência em 1998 ("Blues Brothers 2000") - que, no entanto, foi um fracasso de público e crítica.

Jake Blues acabou de cumprir três anos de prisão por roubos e ganha liberdade condicional. Logo de início, somos apresentados a um velho e surrado Dodge Monaco, sedan policial de 1974, com motor "440 Magnum" modificado para maior potência, que eles chamam de Bluesmóvel. É com este carro que Elwood Blues busca seu irmão na prisão. Os irmãos visitam um orfanato católico onde foram criados, na infância, e descobrem que o estabelecimento será fechado em razão de uma dívida de 5.000 dólares em impostos. Jake, então, tem a ideia de reformular sua banda rhythm & blues, "The Blues Brothers" (que se desfez graças à sua prisão), fazer um grande show e arrecadar dinheiro suficiente para salvar o orfanato. No entanto, acabam enfrentando vários percalços, como perseguições policiais espetaculares, brigas com os "Nazistas de Illinois" e uma mulher misteriosa, que atenta contra a vida deles com bombas e tiros de fuzil. Numa última tentativa de realizar um grande show antes do prazo de fechamento do orfanato, os irmãos montam um enorme auto-falante no topo do Bluesmóvel e saem alertando toda a população sobre um concerto que realizariam num hotel de Chicago. No local, tocam duas músicas para uma platéia lotada, assinam um contrato com uma gravadora, com adiantamento de 10.000 dólares, e correm para a prefeitura para pagar os impostos do orfanato.

Os Irmãos Cara de Pau detinha, na época, o recorde mundial de quantidade de carros destruídos em filmagens. O Bluesmóvel "exigiu" treze Dodge Monaco, 1974, todos comprados em um leilão da Patrulha Rodoviária da Califórnia, sendo alguns deles personalizados para altas velocidades e, outros, para saltos, dependendo da cena. Cerca de sessenta carros de polícia foram comprados, e a grande maioria deles foi destruída nas cenas de perseguição.



A miniatura na escala 1:64 que eu tenho do clássico Bluesmóvel com o alto-falante foi produzida pela Greenlight, em 2014, para a série "Hollywood Film Reels Series 1" - um set contendo quatro miniaturas de veículos do filme (incluindo, além deste modelo, um "Bluesmóvel" sem o alto-falante, um Dodge Monaco 1974 da polícia de Chicago e um Dodge Royal Monaco 1977 da polícia estadual de Illinois) protegidas por um caixa de metal imitando estojo de rolo de filme, com descrição de produto "The Blues Brothers". É die-cast, com base e carroceria de metal injetado e pneus de borracha. Valem destaque o capô móvel, que revela o "motor", e os faróis traseiros de plástico translúcido vermelho embutidos.

Confiram as fotos:

Nenhum comentário:

Postar um comentário