SPEED RACER

Speed Racer é uma série animada dos anos 60, de 52 episódios, adaptada do mangá Mach Go Go Go, criado por Tatsuo Yoshida, que tem como tema corridas de automóveis nos lugares mais inusitados possíveis, tais como selvas, vulcões, ilhas e várias partes do mundo. No Brasil, começou a ser transmitida em 1969, pela Rede Globo. Os desenhos eram conhecidos pela canção tema, pelas corridas repletas de acidentes em pistas impressionantes e pelos "golpes sujos" dos demais participantes. O protagonista, Speed Racer (no original, Go Mifune - daí seu capacete conter a inscrição "M"), um garoto de 18 anos de idade, é um destemido piloto de corrida que lutava por justiça e para vencer todas as provas, com honestidade. Para isso, contava com a ajuda de seu pai Pops Racer, sua namoradinha Trixie, seu irmão mais novo Gorducho, seu macaco Zequinha e seu mecânico faz-tudo Sparky. Nas pistas, muitas vezes era auxiliado pelo misterioso Corredor X (que, mais tarde, revelou ser seu irmão mais velho e agente da Interpol). O sucesso da série animada rendeu um filme "live-action", lançado em 9 de maio de 2008.

Em suas corridas, Speed Racer pilotava o imponente Mach 5, um carro de corrida branco, com a inscrição "M", em vermelho, no capô, e o número "5" em ambas as portas (por ser o quinto carro construído por Pops Racer). Seu design foi inspirado na Berlinetta Ferrari Dino, e, inclusive, o ronco de seu motor se assemelhava ao de uma Ferrari V12. Seu painel de controle continha sete botões, cada um acionando uma funcionalidade especial que ajudava o piloto a se safar das enrascadas. Na época, vários dos equipamentos embutidos no Mach 5 eram fantasia. Porém, atualmente, alguns deles são realmente utilizados pelos carros de corrida, embora com funcionalidades menos exageradas (especialmente os "macacos automáticos", os "controles de tração" e o para-brisa blindado).


A miniatura em escala 1/64 do Mach 5 que eu tenho foi produzida pela Johnny Lightning, em 1997. É die-cast, em metal com para-brisa de plástico transparente e pneus de borracha.

Confiram as fotos:




AUSTIN POWERS

Austin Powers é personagem de uma série de filmes de comédia que satirizam os filmes de espionagem dos anos 60. Foi criado por Mike Myers, que também o interpreta no cinema. Trata-se de um espião do império britânico, playboy, mulherengo, de dentes tortos e detentor do poder do "mojo" - uma libido sexual irrefreável que o torna irresistível para as mulheres, apesar de sua aparência nada atraente. A franquia teve início em 1997, com Austin Powers: 000 Um Agente Nada Discreto ("Austin Powers: International Man of Mystery"), continuando em 1999, com Austin Powers: O Agente Bond Cama ("Austin Powers: The Spy Who Shagged Me") e 2002, com Austin Powers em o Homem do Membro de Ouro ("Austin Powers in Goldmember"). Um quarto filme teria sido idealizado em 2005, porém ainda não produzido. Os filmes receberam, ao todo, 23 premiações, incluindo uma indicação ao Oscar, na categoria "melhor maquiagem", por Austin Powers: O Agente Bond Cama. Powers é um homem aquém de seu tempo, pois foi congelado nos anos 60 para reviver nos anos 90 (daí suas manias antiquadas e roupas antigas e extravagantes). Tem como maior inimigo Dr. Evil - seu irmão gêmeo do mau, presente em todos os filmes da franquia, pois sempre conseguia escapar no final. Para combater o crime, Austin Powers conta com uma série de apetrechos, como o Austincope (seus óculos equipados com lente de aumento), algumas armas e, especialmente, o SHAGUAR, um Jaguar E-Type 1961, conversível, colorido com as cores da bandeira da Inglaterra, placa "SWINGER", com diversos dispositivos secretos embutidos.


 A miniatura na escala 1/64 que eu tenho do Shaguar foi produzida pela Johnny Lightning, série Hollywood On Wheels, em 1999. É die-cast, com chassis e carroceria de metal injetado, pneus de borracha e capô que se abre, revelando o motor.

Confiram as fotos:

OS CAÇA-FANTASMAS

Os Caça-Fantasmas (no original, Ghostbusters) é um filme norte-americano de 1984, do gênero ficção científica e comédia, dirigido por Ivan Reitman. Rendeu uma sequência em 1989, duas séries animadas e uma releitura em 2016, com atrizes no lugar de atores. O roteiro original foi escrito por Dan Aykroyd e Harold Ramis, que também participaram como atores (dr. Ray Stantz e dr. Egon Spengler, respectivamente). A estória começa com os doutores Ray, Egon e Peter usando verba da universidade em que lecionam para estudar manifestações sobrenaturais. O reitor os considera uma farsa e decide cortar a verba, além de expulsá-los da academia. Com a grana que sobrou, eles compram um edifício desativado do Corpo de Bombeiros, inventam umas mochilas com armas que liberam feixes de luzes capazes de capturar ectoplasmas, uma caixa que prende fantasmas, e abrem uma empresa especializada em investigações paranormais. No começo, os negócios iam de mal a pior, até que a equipe é chamada para deter um certo fantasma verde e gosmento que estava assombrando os hóspede em um hotel, e obtêm sucesso... embora tenham feito um estrago considerável no local. Com isso, acabam ficando famosos, contratam um quarto membro pra ajudar na empreitada e lançam um comercial na televisão com o famoso bordão: Quem você vai chamar? Caça Fantasmas! (no original "Who you gonna call? Ghostbusters!"). Tem início, então, a uma invasão de seres fantasmagóricos na cidade, e os Caça-Fantasmas começam a trabalhar bastante... até se descobrir que o evento sobrenatural era um prelúdio para a chegada de um deus sumeriano de nome Gozer.

Os Caça-Fantasmas contavam com um meio de transporte que acabou se tornando icônico: o famoso Ectomóvel ou Ecto 1, um Cadillac Miller-Meteor Ambulance Fleetwood 1959 preto, comprado, no filme, a preço de banana pelo dr. Ray, em péssimo estado, mas todo reformulado por ele mesmo e repintado de branco, com o símbolo dos Caça-Fantasmas nas laterais, além de contar com uma série de parafernálias luminosas no teto. Nos bastidores, o carro foi idealizado pelo próprio Dan Aykroyd e customizado por Stephen Dane.


O Ecto-1 é um veículo muito apreciado pelos colecionadores de miniaturas, sendo lançado em várias escalas. A miniatura na escala 1/64 que tenho foi produzida em 2009 pela Hot Wheels, marca da empresa Mattel, e relançada em 2016 num pack especial contendo o Ecto-1 e o Ecto-1A (do segundo filme) juntos. É die-cast, com chassis e carroceria em metal injetado, detalhes em plástico e pneus de borracha.

Confiram as fotos:


Uma curiosidade: o acessório do teto da miniatura é destacável, revelando seu interior.

SCOOBY-DOO

Scooby-Doo é um desenho animado produzido pelos estúdios Hanna-Barbera e criado em 1969 por Iwao Takamoto. Com mais de 580 episódios, é uma das séries animadas mais bem sucedidas de todos os tempos, rendendo, inclusive, 4 filmes live-actions. Scooby-Doo é o nome de um dog alemão falante, medroso e comilão, que tem como melhor amigo o desleixado e igualmente medroso Salsicha Rogers. Seu nome foi inspirado de uma canção de Frank Sinatra, Strangers in the Night, num trecho em que canta "dooby dooby doo" (inclusive, no final de todos os desenhos, o cão protagonista sempre diz "scooby-dooby-doooo"). Além de Scooby-Doo e Salsicha, a turma conta com Fred Jones (o bonitão corajoso, que lidera o grupo), Daphne Blake (a bonitinha, filha de milionários e alvo preferido dos vilões) e Velma Dinkley (a mais inteligente e cheio de ideias mirabolantes do grupo). Juntos, se metem em aventuras detetivescas, visitando lugares inóspitos e assombrados, tentando desvendar mistérios envolvendo fantasmas, monstros e zumbis - que, no fim das contas, não passam de vilões humanos disfarçados.

Em suas aventuras, Scooby-Doo e seus amigos sempre contam com a Máquina Mistério (The Mystery Machine, no original), uma van panel (estilo "perua" kombi) antiga, pintada de verde, adornada de flores laranjas nas laterais e a inscrição "The Mystery Machine". Por dentro, o furgão transporta, além do grupo, várias escadas, cordas, equipamentos e o que mais couber, inclusive mesas. A condução do furgão quase sempre é de responsabilidade de Fred Jones.


A miniatura na escala 1/64 que tenho do The Mystery Machine foi produzida pela Hot Wheels, marca da empresa Mattel, pela série Retro Entertainment, em 2013. É die-cast, com carroceria e chassi em metal, interior e para-brisa de plástico e pneus de borracha.

Confiram as fotos.

GREASE - NOS TEMPOS DA BRILHANTINA

Nos Tempos da Brilhantina (Grease, no original) é um filme musical estadunidense de 1978, com John Travolta e Olivia Newton-John. Arrecadando 394 milhões de dólares em todo o mundo, é o musical mais bem sucedido da história do cinema. Conta a estória de um garoto, Danny, que se apaixona por Sandy, uma garota australiana que passeava por uma praia da Califórnia de férias. Os dois acabam fazendo juras de amor, mas se separam, pois ela deveria retornar para a Austrália. No entanto, este retorno não acontece e Sandy acabou indo estudar na mesma escola de Danny. O rapaz faz mais o estilo bad boy, sendo membro de uma gangue - os "T-Birds", rivais de uma outra gangue - os "Escorpiões", e enfatiza estar com Sandy apenas pelo sexo; enquanto ela acredita numa relação mais romanceada e, pouco a pouco, vai se afastando de Danny por reprovar suas atitudes.

Há um momento em que as mesmas gangues rivais se desafiam para uma corrida, e os "T-Birds", habilidosos mecânicos, aceitando o desafio, compram um carro Ford DeLuxe 1948 detonado e o transformam num possante vermelho conversível, com raios prateados nas laterais e capô de acrílico expondo os motores (o Greased Lightning). Este carro, inclusive, aparece voando pelas nuvens com Danny e Sandy, no final do filme.


A miniatura na escala 1/64 do famoso Greased Lightning que eu tenho foi produzida em 2012 pela Hot Wheels, marca da empresa Mattel, pela série Retro Entertainment. É die-cast, com base em metal injetado, alguns detalhes em plástico e pneus de borracha.

Confiram as fotos:

BATMÓVEL 1940

Os anos 40 foram dos mais promissores para as histórias em quadrinhos (HQ). Com revistas vendidas a centavos de dólar, editoras como a DC Comics e a Marvel Comics disputavam o mercado com personagens que abarrotavam a imaginação de crianças e adolescentes. Dentre os personagens mais famosos e longevos da história das HQs, sobressai-se Batman, o herói humano, herdeiro de uma imensa fortuna, traumatizado pela morte de seus pais Thomas e Martha Wayne, que compensa a falta de super-poderes com muita habilidade nas artes marciais, fenomenal inteligência dedutiva, vários "apetrechos" escondidos em seu cinto e, especialmente, seus veículos automotores dotados de armamentos e utilidades as mais diversas - os "batmóveis" (batmobiles).

Batman foi criado em 1939, por Bob Kane, e Bill Finger em co-autoria. Sua primeira aparição foi na revista nº 27, da Detective Comics (atual DC Comics). Nas primeiras edições, Batman dirigia um sedan vermelho comum, sem características baseadas em um morcego. Foi em 1941, na edição nº 5 da revista Batman, que um batmóvel de tonalidade azul escura, com um escudo dianteiro e uma imensa asa de morcego em cima, veio marcar um padrão para outros veículos do herói naqueles tempos.


A Johnny Lightning, famosa marca de veículos em miniaturas - especialmente em escala 1/64 - veio lançar uma réplica deste batmóvel, em 2002. É die-cast, com base em metal, pneus de borracha e tem de ser montada manualmente, utilizando uma chave de fenda própria que vem como parte integrante na embalagem.

Confiram as fotos:

FAMÍLIA DO-RÉ-MI

A Família Dó-Ré-Mi (no original The Partridge Family) foi uma série de televisão dos Estados Unidos de 1971 produzida pela Columbia Picture, exibida no Brasil pela extinta TV Tupi, com quatro temporadas. A série foi inspirada no grupo The Cowsills, uma família musical que fazia sucesso no mercado americano nos anos 60. Contava a estória de uma viúva, Shirley Partridge, e seus cinco filhos, vivendo na cidade fictícia de San Pueblo, na Califórnia. O amor pela música acabou inspirando os irmãos Partridge a gravar uma canção pop. A música fez tanto sucesso que levou a família a sair em excursão por diversas localidades num velho ônibus escolar alegremente colorido em padrões geométricos e em estilo meio psicodélico, combinando com o padrão da época. A série televisiva ainda rendeu uma animação produzida pelos estúdios de Hanna-Barbera e uma discografia lançada no mercado fonográfico. Porém, desentendimentos internos entre os atores e o declínio da audiência acabou por encerrá-la em 1974.


A miniatura na escala 1/64 do ônibus da Família Do-Ré-Mi que eu tenho foi feita pela Johnny Lightning, pela série Hollywood on Wheels, em 2001. É die-cast, com base em metal injetado e pneus de borracha.

Confiram as fotos: